Livros: Os Templários – Michael Haag

Nos últimos meses, entre tantos outros assuntos, tenho dedicado meu tempo sobre os templários. Aqueles cavaleiros medievais que todo mundo já deve ter ouvido falar, geralmente por causa da lenda do Graal e outros mistérios que os envolve.

Gostei muito deste livro, Os Templários: História e Mito. Um dos motivos de meu elogio sobre o livro é que ele tem uma linguagem muito acessível para qualquer pessoa. O autor, Michael Haag, começa com a história do Templo de Salomão e segue até a nossa época, mostrando como os míticos e místicos cavaleiros foram revividos como fenômenos do mundo da arte, através dos romances, filmes, músicas e até games sobre eles. Foi interessante saber que o aclamado Star Wars, teve originalmente pelos seus roteiristas, a idéia de batizar os heróis defensores do universo de Templários Jedi.

Além de todos aqueles mistérios e acusações de heresias que pairam sobre a cabeça dos cavaleiros da Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão, o fato é que eles exerceram uma grande influência na Idade Média nos campos militar, da ciência, tecnologia, economia e espiritualidade. O final trágico que tiveram com as torturas e martírios na fogueira é o resultado do poder que conquistaram e pela assimilação e tolerância sincrética que praticavam.

É um livro que vale a pena a leitura e tem ilustrações em preto-e-branco se você é do tipo que se cansa rápido com tantas letrinhas ( risos ). Meu exemplar eu comprei na Amazon. E você pode ir direto para a vitrine da loja com o livro, clicando aqui.

Ainda hoje, muitos grupos se consideram herdeiros dos templários, provando que de uma maneira ou de outra, eles continuam presentes em nossa era.

Resenha – Do seu lado – Fernanda Saads + playlist do livro

http://amzn.to/2xsspn7
Este é o tipo de livro que eu
classifico como aquele que serve para ler em qualquer lugar, pois é uma leitura
leve que não exige muita concentração do leitor.
O próprio título já dá um spoiler
do que acontecerá na história. Sarah e Igor são melhores amigos desde a faculdade
e trabalham juntos num escritório de arquitetura. Ele é apaixonado por ela, mas
ela só vai descobrir que também o ama quando Igor decide seguir em frente já
que não é correspondido. Até que o final feliz aconteça eles passarão por várias situações.  Há várias cenas clichês, mas
como eu disse no início, é um livro gostosinho de ler.
O que eu mais gostei foi da
playlist citada ao longo da história. Abaixo coloco as músicas ou bandas
citadas.
I Love You For Sentimental Reasons – Nat King
Cole



All Star – Nando Reis


Spending My Time Roxette


With or Without You – U2


Oasis e Coldplay ela não cita uma música específica, somente as bandas.Você pode comprar Do Seu Lado. O Grande Amor de Sua Vida Pode Estar Mais Perto do que Você Imagina na Amazon.

Clipes favoritos que eu curto

É assim. Enquanto estou lendo alguns livros, vou enrolando aqui com uns clipes musicais que gosto muito e quero compartilhar com vocês. Alguns destes clipes já tem bastante tempo, mas tem um ritmo que sempre faz a gente balançar.

1- Take On Me – A-HA

2- I Don’t Feel Like Dancin’ – Scissor Sisters

3 – White Lite – George Michael

4- Smiles Faces – Gnarls Barkley

5 -Billie Jean – Michael Jackson

 

Resenha – Quando a noite cai – Carina Rissi

http://amzn.to/2ypI5fU
Briana
é uma jovem desastrada e sonhadora. Sonhadora no sentido literal da palavra,
pois todas as noites ela sonha com a Irlanda de 400 anos atrás com seus
castelos, princesa e um guerreiro de tirar o fôlego.
Por
causa dos desastres que provoca por onde passa, ela não consegue se manter em
nenhum emprego, até conhecer Gael, seu futuro chefe que para sua surpresa é
idêntico ao guerreiro irlandês de seus sonhos.
A
partir de então, Briana vai tentar descobrir o que Gael e o irlandês de seus
sonhos tem em comum.
A
autora nos brinda com uma história 2 em 1, pois ela intercala a história
principal do livro com a história dos sonhos de Briana e nos deixa ansiosos
para descobrir o desfecho delas a cada virada de página. 
Para
quem gosta de romances de fantasia, este livro é uma boa pedida. Minha única
crítica é que eu acho que houve um pouco de exagero nas partes de
“desastrices” de Briana, mas nada que atrapalhasse o enredo em si.
Mais
um livro de Carina Rissi para começar a ler e não querer parar.



Você pode comprar pela Amazon ou Livraria Cultura.

Resenha: Deuses Americanos – Neil Gaiman

http://amzn.to/2g7x2xc

 

Eu não leio livro de fantasia com muita frequência, mas é o tipo de literatura que me agrada. No caso de Deuses Americanos, a leitura foi prazerosa.
Neil Gaiman consegue nesse romance adaptar conceitos mitológicos, herméticos e ocultos em uma narrativa moderna e urbana. Achei que mais do que a estória em si, a maneira como o autor tece os elementos da narrativa, revivendo deuses e adaptando práticas e idéias herméticas antigas em uma liguagem cotidiana foi o que mais me atraiu.
Este tipo de talento se faz muito necessário, pois está evidente que a espiritualidade ocidental, ainda não se adequou aos novos tempos. Apesar de suspeitar que Neil Gaiman não tem a intenção direta de fazer qualquer tipo de de atualização neste assunto. Mas no final das contas ele e outros artistas do mesmo segmento, acabam ajudando com a arte atender as necessidades metafísicas que desde os primórdios e ainda hoje todos nós sempre precisamos. Ouso a dizer que alguns artistas se antecipam aos cientistas, cabendo a estes últimos confirmar as idéias dos primeiros de acordo com as metodologias e experimentações que lhe são próprias.

A ficção permite que nos esgueiremos para dentro dessas cabeças, desses outros lugares, e olhemos por outros olhos. 
– Deuses Americanos

 

O protagonista da estória, Shadow, e sua contra parte, Wednasday, podem representar todos aqueles que começaram sua busca por uma transcedência e maturação do próprio ser. E o legal é que você acompanha a trajetória de Shadow, um cara de carne e osso em momentos de força e fraqueza, raiva e amor, determinação e confusão, trilhando um caminho de descoberta sobre si mesmo e sua função em toda estória. E isto em situações e cenários que poderiam ser com qualquer um de nós.
Eu aprecio muito estas narrativas, onde os personagens não seguem aquele modelo clássico e bem limitado do mocinho e vilão. Neil Gaiman aponta a dualidade volátil de coisas boas e ruins que existe em todos nós, encarnando os deuses com suas habilidades extraordinárias e com suas virtudes e vícios. Isso é bom, pois traz ao leitor aquele prazer da surpresa e imprevisibilidade em uma boa estória.

Que caminho você deseja seguir: o das verdades difíceis ou o das belas mentiras?
– Deuses Americanos

Um livro muito bom. Eu comprei a versão ebook na Amazon. Valeu a pena. Para
o leitor curioso, o livro pode conduzir a outras leituras pesquisando
sobre os nomes dos personagens, lugares e contos que formam o romance.Eu também assisti o primeiro episódio do seriado que tem o mesmo nome do livro, mas não gostei muito. O velho  ditado, né. “O livro é melhor do que o filme”. Mas achei excelente aquela conversa do Wednesday com o Shadow no avião em turbulência. Faz a gente pensar.