Quando achei o filme melhor que o livro (Atualizado)

 

Geralmente, eu não gosto das adaptações que fazem de livros para o cinema. Ora condensam demais a história, ora distorcem os fatos ou até mesmo mudam ou acrescentam personagens o que, muitas vezes, se distancia da essência do livro.
Mas como dizem que toda regra tem sua exceção, tem alguns filmes que eu vi adaptados de livros que achei muito melhor do que o livro em si.
Um exemplo é “O diário de Bridget Jones”. Sabe aquele livro que você pega pra ler, mas a leitura não flui? Fica se arrastando? Assim aconteceu comigo com esse livro. Demorei mais que o habitual pra ler e só não larguei pra lá porque mesmo que eu não goste do livro tenho a mania de ler até o final. Já o filme eu adorei e dei boas risadas com ele.
Capa do livro O diário de Bridget Jones.
Outro filme que preferi ao livro foi “O Crepúsculo”. O livro tem capítulos com narrativas tão detalhadas que cansam. E são detalhes que não fazem diferença nenhuma no enredo. Talvez por isso eu tenha preferido o filme, pois deram uma enxugada boa na história e ficou muito mais dinâmico.
Capa do livro O Crepúsculo.
E atualmente estou lendo um livro que também foi adaptado para o cinema e estou com a impressão que gostarei mais do filme. Assim que eu terminar de ler verei o filme e volto aqui pra contar pra vocês se minha teoria estava certa.
Qual será o livro?
Atualizado: Terminei de ler o livro e vi o filme. Clique aqui pra saber se minha impressão estava certa.