Poemas alucinantes – Me Pituba

Na praia da Pituba cabeças despirocadas se aglutinam. Dedos socam murros de zap zap em axé music de rotina estridente.
Caravelas pisoteadas, as vinganças ardidas nos pés dormentes. Queria eu que minha mãe Iemanjá, me levasse para longe desses novos e admiráveis crentes.